Investir em Ações – Como comprar e Investir na Bovespa

Como investir em ações da Bovespa

As ações são as unidades de capital que compõem uma empresa, são individuais e podem ser compradas através da Bolsa de Valores. Quem possui uma ação de determinada empresa passa a ser sócio, mesmo que de uma pequena parte da mesma.

Existem dois tipos de ações da Bovespa:

ON - Ordinária Nominativa, que dá o direito a voto em assembléias sobre definições internas da empresa.

PN - Preferencial Nominativa, não dá direito a voto, mas garante a preferência no recebimento de dividendos.

As empresas listadas na Bolsa de Valores dividem seu lucro com seus acionistas. Pode ocorrer de forma mensal ou trimestral. Os dividendos dos sócios através de ações ON não necessariamente são iguais aos dividendos dos titulares de ações PN. Nestes casos as Ações PN recebem dividendos maiores. Outra vantagem das Preferenciais Nominativas é que podem ser compradas e vendidas com mais facilidade. Mas, existem casos de empresas que só disponibilizam para venda ações ON - Ordinária Nominativa.

Como comprar e investir em Ações:

No mundo todo ações são negociadas em Bolsa de Valores. Aqui no Brasil as ações são negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, a Bovespa. A negociação das ações é feita por corretoras credenciadas à CVM - Comissão de Valores Mobiliários.

Para poder negociar ações na Bovespa é necessário abrir cadastro com a Upper Investimentos Corretora XP Investimentos. É simples e fácil. Entre em contato.

Existem três formas de comprar ações:

Individualmente:

As ações podem ser negociadas através das plataformas online da XP Investimentos (site da corretora e aplicativo para Smartphones), chamado Home Broker, ou através do seu corretor.

Para saber quais ações comprar e vender os clientes da nossa corretora poderão contar com a orientação dos nossos consultores, que saberão indicar as melhores oportunidades para cada momento.

Após a compra ou a venda de ações, existe um prazo de três dias úteis para a liberação do dinheiro da operação e a volta do mesmo para a conta do investidor. No caso dos fundos ou clubes de investimento, cada um tem o seu próprio regulamento que determina o tempo de retirada após uma compra ou venda.

Fundos de Investimento:

Os fundos de investimento funcionam como um condomínio. Cada investidor possui uma cota específica correspondente a uma fração das ações que compõem o fundo.

Existe um estatuto oficial para cada um dos Fundos de Investimento, onde são informadas as regras e o grau de risco do investimento. Todo Fundo precisa ter um gestor certificado pela CVM, que será quem irá coordenar as compras e vendas de ações.

Portanto, quando uma nova pessoa entra num Fundo, a mesma deve estar de acordo com a política de investimento especificada em seu estatuto.

Clubes de Investimento:

Os Clubes são menos formais que os Fundos de Investimento.

O Clube pode ser formado por um grupo de amigos ou familiares, pode ser aberto por um mínimo de 3 pessoas e seu limite é de 150 pessoas. Ao contrário dos Fundos, não há a necessidade de um gestor certificado pela CVM, é necessário apenas um representante que envie as ordens de compra e vendas das ações à Corretora. Com isso a liberdade para definir quanto e onde os investimentos serão feitos é maior.